Dear reader,
You may have noticed that we’ve changed domains from Minestories to Solid Ground online, a name that more inclusively reflects our broad range of solutions for the mining and rock excavation industries. Rest assured, you’ll still be able to read and watch the ground-breaking content you’ve come to expect. Thanks for visiting.

<p><span lang=Jim Gallagher, CEO e presidente da North American Palladium, fala sobre como a tecnologia ajudou as operações a aumentarem a produtividade.

"/>
Mostrar legendaOcultar legenda

Jim Gallagher, CEO e presidente da North American Palladium, fala sobre como a tecnologia ajudou as operações a aumentarem a produtividade.

Ativo único

Desde que se tornou presidente e CEO da mineradora canadense North American Palladium, em 2015, Jim Gallagher liderou melhorias significativas no desempenho operacional da mina Lac des Iles, ao Norte de Ontário. Ele compartilha seus pensamentos com a Solid Ground sobre o uso de uma nova metodologia e tecnologias para reduzir custos operacionais e aumentar a lucratividade. 

O que é especialmente desafiador em seu cargo na North American Palladium?

A North American Palladium (NAP) é um ativo único, já que a maioria do paládio é produzido como subproduto em outras empresas. Somos o único produtor exclusivo de paládio do mundo.

A mina Lac des Iles tem um corpo de minério vertical muito grande que é bastante favorável a abordagens de mineração em massa. A parte desafiadora é que não temos um minério de alta qualidade – mas somos uma grande mina e aumentamos a reserva minerável elevando a taxa de produção e reduzindo custos operacionais. A tecnologia desempenha um papel importante nisso.

O que você está fazendo de diferente??

A NAP passou por uma mudança no método de mineração. Estamos usando uma versão da mineração sub-level cave e convertemos uma mina de desmonte para esse método, o que foi feito poucas vezes no mundo.

Como a tecnologia ajudou a elevar a produtividade?

Estamos usando dados em tempo real para analisar tendências e áreas de aprimoramento, além de apresentarmos recentemente a tecnologia de gerenciamento e automação em tempo real. Com a automação, podemos alcançar até 21 horas de operação por dia, uma melhoria de 15 a 20% em relação à operação manual atual. Isso contribui para um impacto significativo no custo e no resultado final.

Como a Sandvik ajudou a mudar a filosofia operacional?

Nós buscamos um parceiro em tecnologia há alguns anos, quando estávamos começando a atualizar nossa frota. Ficou óbvio que não queríamos qualquer opção. Nosso novo equipamento precisava incluir a tecnologia que suportaria nossa estratégia de negócios de longo prazo. Ficamos impressionados com a abordagem de automação da Sandvik e estávamos muito interessados na tecnologia elétrica a bateria e no transporte autônomo. Era importante que trabalhássemos próximos e de forma colaborativa para alcançarmos o objetivo o mais rápido possível. Há muita energia em ambos os lados, na Sandvik e na equipe da mina Lac des Iles da NAP, e isso é essencial – o nível de entusiasmo que as pessoas trazem para a implementação da nova tecnologia.