Dear reader,
You may have noticed that we’ve changed domains from Minestories to Solid Ground online, a name that more inclusively reflects our broad range of solutions for the mining and rock excavation industries. Rest assured, you’ll still be able to read and watch the ground-breaking content you’ve come to expect. Thanks for visiting.

<p>Björn Rosengren, presidente e CEO do Grupo Sandvik, conversou com a Minestories sobre a indústria de mineração.</p>
Mostrar legendaOcultar legenda

Björn Rosengren, presidente e CEO do Grupo Sandvik, conversou com a Minestories sobre a indústria de mineração.

Capitania industrial

Björn Rosengren, presidente e CEO do Grupo Sandvik, compartilha seu vasto conhecimento sobre os desafios que o setor de mineração enfrenta e como isso pode afetar o futuro.

Como presidente e CEO do Grupo Sandvik, Björn Rosengren tem muitas atribuições. Mas, com sua longa trajetória no controle de multinacionais industriais suecas, ele é o candidato ideal para explicar a situação atual e futura da mineração em geral, e da Sandvik Mining and Rock Technology especificamente. Ele gentilmente compartilhou o tempo e seus pensamentos com a Minestories.

Você tem uma longa experiência no setor de mineração. Como ela molda seus pontos de vista sobre a indústria?

Sou muito apaixonado pela mineração. Estou na indústria, mais ou menos, desde 1998. Na minha perspectiva, é um bom setor para trabalhar, especialmente quando você é líder mundial e bem representado. Sinto que para muitos dos nossos clientes a mineração não é sobre uma empresa que vende e aqueles que compram; ela é construída sobre relacionamentos fortes.

A mineração parece estar se recuperando de um longo declínio, particularmente em relação aos preços das commodities. Como isso afeta a Sandvik?

Foi uma longa desaceleração. O mercado em ascensão no ano passado é o resultado de investimentos durante o período. Para mim, não é uma grande expansão na indústria. Se você olhar para a produção das minas, na verdade sobe 1% ou 2% a cada ano, e foi semelhante durante a desaceleração. Foi consistente, mas devido aos baixos preços dos minerais, as minas não fizeram tanta receita e isso afetou os gastos de capital.

Com base na sua experiência, como e onde a mineração deve evoluir no futuro próximo?

Os preços dos minerais afetarão a forma como as mineradoras se comportam. Falando pela Sandvik, esperávamos uma expansão real em minas autônomas desde 2005. De fato, no final da década de 1990, possuíamos uma oferta de produtos de mineração autônoma bem desenvolvida. Mas, com cada recessão, o fluxo de caixa torna-se limitado, o que afeta os gastos. Agora que os preços dos minerais estão indo bem novamente, nossa tecnologia evoluiu. Estou 100% convencido de que as minas rapidamente ficarão mais automatizadas devido à tecnologia disponível. A velocidade em que isso acontece pode ser determinada pelos preços das commodities, mas a direção é muito clara. Temos a sorte de sermos líderes de mercado quando se trata de ofertas tecnologicamente avançadas. Nós temos produtos que podem ajudar imediatamente a produtividade, e a maioria dos investimentos em mineração são para alcançar tonelagem maior nas minas, com mais segurança e menos custos.

<p>Björn afirma: “a Sandvik é líder global com uma ampla gama de equipamentos”.</p>

Björn afirma: “a Sandvik é líder global com uma ampla gama de equipamentos”.

Na mineração e na escavação de rochas, sempre há grande foco na sustentabilidade. Como você acha que essas indústrias podem melhorar nos próximos anos e o que a Sandvik está fazendo para ajudar?

Quando se trata de sustentabilidade, as mineradoras são algumas das mais observadas no mundo, particularmente as maiores, listadas nas bolsas. Elas seguem normas, local e globalmente. Isso é importante porque as normas e as exigências nas minas serão mais rígidas, principalmente quando se trata de sua abordagem ambiental e de como tratam a força de trabalho. A segurança também é de extrema importância. Eu acho que a tecnologia que introduzimos em nossos produtos está ajudando os clientes a tornarem-se mais seguros e sustentáveis; essas coisas andam de mãos dadas. Automação, motores mais eficientes em termos de combustível, tecnologia de bateria, todos eles ajudam as condições ambientais. Nossa ambição, e a base da nossa estratégia, é ajudar nossos clientes a serem produtivos e seguros.

Qual parte do setor de mineração mais o empolga, agora e ao olhar para o futuro?
Por que?

Eu gosto de mineração subterrânea, particularmente de rochas duras. Esse é o setor em que a Sandvik pode entregar o maior valor por tonelada escavada. É também onde você precisa da tecnologia mais avançada. Quando se trata de eficiência e produtividade, é aqui que o foco estará. Essa é a parte emocionante da escavação mecânica. O sonho de cada minerador é deixar a detonação no passado, pois a logística é muito desafiadora.

A demanda por commodities muda ao longo dos anos, com o surgimento de diferentes tecnologias e métodos de fabricação. Será que a indústria de mineração vai mudar seu foco com o tempo?

Hoje, o ouro e o cobre são os dois principais minerais, que conduzem a maior parte do nosso negócio. A prata, o zinco e os outros também são importantes, é claro. Acho que o lítio é uma área em que veremos muito em mineração, embora os recursos sejam bastante limitados. O cobre continuará, mesmo que vejamos mudanças nos preços. Ainda será muito escavado no futuro. Quando você analisa a escavação de minerais, muitos deles serão mais difíceis de acessar. Geralmente, estão mais profundos, então você precisa escavar mais rocha para a mesma quantidade de antes. É da natureza humana inovar e encontrar maneiras de escavar os minerais, mesmo que isso signifique ir abaixo da água (veja pág. 33 para informações sobre o projeto ¡VAMOS!). Se houver minerais, haverá mineração. A chave é fazê-lo de forma responsável.

E o que diferencia a Sandvik das outras empresas em que você trabalhou?

Nossas forças são bem conhecidas: a Sandvik é líder mundial com uma ampla gama de equipamentos, com foco em escavação e britagem mecânica, carregamento, transporte e perfuração, tanto de superfície como subterrânea. Isso não é tão diferente do nosso principal concorrente. Com o tempo, isso muda. Vamos surgir com ideias inovadoras e novos produtos, mas o mais importante é que quando você tem dois players tão fortes, o foco em P&D torna cada empresa melhor. Isso faz de você único, com um forte foco em novas tecnologias e desempenho. Fornecer qualidade para nossos clientes, e as mineradoras não estão preparadas para se comprometer quando se trata de qualidade.