Dear reader,
You may have noticed that we’ve changed domains from Minestories to Solid Ground online, a name that more inclusively reflects our broad range of solutions for the mining and rock excavation industries. Rest assured, you’ll still be able to read and watch the ground-breaking content you’ve come to expect. Thanks for visiting.

Desempenho do potássio

ZIELITZ, ALEMANHA. A eficiência e a confiabilidade do equipamento são cruciais na planta de potássio Zielitz da K+S KALI GmbH, uma das maiores e mais modernas operações de mineração de potássio da Alemanha.

Com uma produção anual de sal bruto de 12 milhões de toneladas em um único shaft, a operação Zielitz da K+S KALI GmbH é uma das minas de potássio mais eficientes do mundo. O valioso potássio é usado para produzir dois milhões de toneladas anuais de fertilizantes, sal alimentício de qualidade e sais técnicos para clientes em todo o mundo.

A operação é uma das maiores e mais modernas minas de potássio da Alemanha, ocupando uma área subterrânea semelhante à da cidade de Magdeburg. E também é a planta de potássio mais jovem da Alemanha, com a produção iniciada em 1973.

Devido à sua espessura e ao alto teor de cloreto de potássio, o depósito da Zielitz está entre os mais valiosos da Alemanha. Estende-se a oeste do rio Elbe em direção a Wolfsburg a uma profundidade de 1.200 metros.

A extração de 12 milhões de toneladas de sal bruto anualmente requer uma força de trabalho de cerca de 1.800 colaboradores e uma frota de equipamentos produtivos e confiáveis. A Zielitz iniciou uma parceria com a Sandvik em 2011 para implementar a tecnologia de corte mecânico.

No projeto de desenvolvimento rápido de galerias, a K+S viu potencial para acessar a área de depósito mais rapidamente com corte mecânico do que com o método de perfuração e desmonte existente.

Holger Kohlhauser é diretor de Preparação da Produção na Zielitz.

“Poderíamos aumentar o desempenho da escavação no desenvolvimento de galerias e painéis, o que contribuiria significativamente para garantir a produção nos próximos anos”, conta Kohlhauser.

Holger Kohlhauser, diretor de Preparação da Produção na mina de potássio Zielitz, da K+S KALI GmbH.

Holger Kohlhauser, diretor de Preparação da Produção na mina de potássio Zielitz, da K+S KALI GmbH.

“Decidimos, portanto, fazer uma promessa para nós mesmos em termos de velocidade. Queríamos entrar na área de mineração Zielitz 2 rapidamente para garantir maior capacidade de produção para a mina.”

A Zielitz investiu em um minerador contínuo Sandvik MB770 e em um Sandvik MT520, além de quatro caminhões Sandvik TH540 para transportar sal escavado para transportadores.

Michael Kiesler é um dos operadores do Sandvik MT520 responsáveis pelo desenvolvimento na mina.

“A potência que ele tem é fascinante”, destaca. “E eu diria que a vibração e a maneira como o equipamento funciona melhoraram por causa do corte autônomo. Antes, costumávamos cortar três metros por turno. Essa era eficiência com um caminhão. Agora alcançamos até 4,2 metros por turno com um caminhão e 5,6 metros com dois caminhões.”

A capacidade de corte automático do Sandvik MT520 e do Sandvik MB770 provou ser um grande benefício, especialmente na troca de turno. Quando os operadores deixam o minerador contínuo, um operador de caminhão posiciona o Sandvik TH540 sob o transportador do equipamento. O equipamento de corte mecânico para automaticamente quando o caminhão é carregado.

Planta de potássio Zielitz

Localizada a 20 km de Magdeburg, na parte central da Alemanha, a mina de potássio Zielitz é a maior das cinco plantas de mineração da K+S KALI GmbH, responsável por cerca de 30% da produção total da empresa. A Zielitz é uma das maiores e mais modernas minas de potássio do mundo, com uma capacidade anual de produção de aproximadamente 12 milhões de toneladas de sal bruto. A planta produz cerca de 2 milhões de toneladas de produtos finais comercializáveis a cada ano, incluindo fertilizantes à base de potássio, cloreto de potássio 99% para aplicações industriais e produtos para alimentos e rações. A Zielitz iniciou a produção em 1973 e faz parte do Grupo K+S desde a fusão das indústrias de potássio do Leste e do Oeste da Alemanha, em 1993. O local possui uma força de trabalho de cerca de 1.800 colaboradores.

“A vantagem é que, como resultado, temos mais tempo de corte”, conta Kohlhauser. “No último ano, havia quase 90 metros em que a máquina funcionava não tripulada. E nós obtivemos esses 90 metros de graça.”

Em 2015, a K+S e a Sandvik colaboraram para desenvolver um conceito de treinamento interativo para o equipamento de corte mecânico. A Sandvik implementou o conceito em um simulador, permitindo treinamento realista para ajudar os operadores a se prepararem para a aplicação subterrânea.

Com base na animação 3D de um minerador contínuo Sandvik MB770 combinado com fotos do equipamento, o simulador ajuda os operadores a identificarem riscos e a entender os dispositivos de segurança.

“Nós tentamos transmitir relações complexas aos colaboradores de uma maneira compreensível em termos de comportamento seguro em todas as máquinas”, diz Kohlhauser. “Compartilhe, aprenda e verifique. Esses são os três componentes dessa ferramenta de treinamento interativo.”

Além dos mineradores contínuos e dos caminhões da Sandvik, a Zielitz também conta com uma frota de carregadeiras Sandvik LH621 que lançam 21 toneladas de sal bruto no sistema de transporte da mina a cada viagem.

Das quase 300 Sandvik LH621s em operação em todo o mundo, quase 10% agora são usadas em mineração de sal e potássio na Alemanha e na América do Norte.

“Em 2011, começamos com uma carregadeira”, lembra Kohlhauser. “Agora temos sete. E, até o final do ano, operaremos nove carregadeiras da Sandvik. Isso mostra o desempenho desses equipamentos.”

Dirk Güldenpfennig é o operador regular de uma Sandvik LH621 desde que ela chegou ao subterrâneo, em 2013.

<p>Além de mineradores contínuos da Sandvik e caminhões, a Zielitz também conta com uma frota de sete carregadeiras Sandvik LH621.</p>

Além de mineradores contínuos da Sandvik e caminhões, a Zielitz também conta com uma frota de sete carregadeiras Sandvik LH621.

<p>Michael Kiesler, operador do minerador contínuo Sandvik MT520 na mina de potássio Zielitz, K+S KALI GmbH.</p>

Michael Kiesler, operador do minerador contínuo Sandvik MT520 na mina de potássio Zielitz, K+S KALI GmbH.

“A condução é boa”, afirma Güldenpfennig. “Tem potência. E isso faz uma grande diferença aqui. É um bom veículo. O desempenho do motor, que funciona de maneira ideal com a hidráulica e a transmissão. A maneira como tudo funciona em conjunto é muito boa. E com os taludes irregulares daqui, isso faz uma grande diferença.”

O departamento de Produção da mina está satisfeito com o desempenho dos equipamentos Sandvik e espera que a forte parceria entre a Zielitz e a Sandvik continue.

“Eu definitivamente recomendaria a empresa”, conclui Kohlhauser.

K+S KALI GmbH

Uma das principais produtoras mundiais de potássio e magnésio, a K+S KALI GmbH extrai sais brutos contendo potássio, magnésio e enxofre de suas cinco minas na Alemanha. Eles são usados para produzir uma variedade de fertilizantes e produtos primários para aplicações técnicas, industriais e farmacêuticas. Fundada em 2002 e sediada em Kassel, Alemanha, a empresa pertence ao Grupo K+S e emprega cerca de 8.000 pessoas.