Dear reader,
You may have noticed that we’ve changed domains from Minestories to Solid Ground online, a name that more inclusively reflects our broad range of solutions for the mining and rock excavation industries. Rest assured, you’ll still be able to read and watch the ground-breaking content you’ve come to expect. Thanks for visiting.

<p>A trajetória de Jim Kendall para transformar uma ideia em produto foi longa, mas valeu a pena.</p>
Mostrar legendaOcultar legenda

A trajetória de Jim Kendall para transformar uma ideia em produto foi longa, mas valeu a pena.

O cheiro do sucesso

De ideia inovadora a produto revolucionário, o Gold Sniffer (farejador de ouro) deu muito trabalho para o inventor Jim Kendall, mas sua confiança inabalável lhe preparou para mudar o mundo da mineração de ouro e da exploração mineral.

Pingando a suor, Jim Kendall teve uma grande ideia em 19 de janeiro de 2011, às 18h50. O inventor canadense, com quatro formações em engenharia, estava na academia, em Ajax, quando finalmente descobriu uma maneira de transformar imagens fotográficas em ouro – ou, mais precisamente, de formar imagens de partículas de ouro usando sua criação revolucionária, o Gold Sniffer.

“Em essência, o Gold Sniffer é uma tecnologia que combina informações espectral (luz) e geográfica”, explica Kendall, de seu laboratório no Conestoga College, em Ontário. “As duas patentes confirmadas e cinco pendentes são baseadas nessas duas técnicas. Ninguém jamais as patenteou antes.”

O Gold Sniffer usa uma câmera de alta resolução e algoritmos complexos para detectar minerais a partir de simples amostras.

O Gold Sniffer usa uma câmera de alta resolução e algoritmos complexos para detectar minerais a partir de simples amostras.

Os Elementos do detector de partículas

Como um contador Geiger que detecta radiação para localizar urânio, a invenção de Kendall é um dispositivo portátil que pode detectar rapidamente ouro e partículas electrum do tamanho de três mícrons. Ele usa uma lente macro de alta resolução e um sofisticado sensor CMOS, como os de câmeras digitais, para fazer imagens de amostras minerais. Usando algoritmos complexos, o Gold Sniffer faz uma interpretação pixel por pixel da foto para encontrar partículas de ouro na amostra.

“O ouro tem uma cor única, e há um motivo físico para isso”, diz Kendall. “Então, o que o Gold Sniffer faz é olhar para essa cor única na imagem digital. Combinado com os dados geográficos, ele determina o teor de ouro e o número e a forma das partículas na rocha.”

Atualmente, os ensaios são a forma mais comum para determinar se há ouro em uma amostra. Eles podem demorar até um mês, período em que, de acordo com Kendall, “decisões precisam ser tomadas. O Gold Sniffer fornece resultados em minutos.

“Além disso, durante o processo do ensaio, a informação geográfica é perdida quando a amostra é moída a pó. O Gold Sniffer detecta ouro usando um método óptico não-destrutivo, que deixa a amostra e a informação geográfica intactas.”

História desenterrada

Kendall espera começar a vender sua invenção este ano. O caminho para a comercialização, no entanto, tem sido longo para o descendente de mineiros de Cobalt, Ontario, onde houve boom de mineração de prata no início do século XX.

<p>Os resultados saem poucos minutos após a imagem ter sido tirada, ajudando os tomadores de decisões a obterem informações mais rapidamente.</p>

Os resultados saem poucos minutos após a imagem ter sido tirada, ajudando os tomadores de decisões a obterem informações mais rapidamente.

“Costumávamos receber revistas de mineração em casa, e nossa família ainda tem pretensões minerais na região”, conta. “Mas então fui estudar engenharia na Universidade McMaster, fiz mestrado e doutorado em engenharia elétrica e, ainda, especialização em microeletrônica na Universidade de Carleton.”

Kendall trabalhou na indústria microeletrônica por 20 anos, projetando de tudo, de estruturas de transistores a sistemas completos para microchips.

Uma semente é plantada

Em 2007, Kendall sentiu que era hora de mudar. A indústria eletrônica estava em recessão, então ele decidiu se matricular na Universidade do Queen para estudar engenharia de minas e voltar às suas raízes. Não demorou muito para que o calouro de 40 anos, com 20 de experiência em eletrônica, começasse a se destacar. Com a sua experiência, Kendall era um ótimo candidato para projetos de pesquisa e, em alguns meses, começou a trabalhar com o que mudaria sua vida para sempre.

“Em 2008 e 2009, trabalhei em Toronto com a mineradora envolvida com o projeto de pesquisa”, lembra Kendall. “Foi quando veio a ideia por trás do Gold Sniffer. Trabalhamos por dois anos, mas eles reduziram investimentos em P&D, deixando a mim e à minha equipe desempregados.”

Mas nem tudo estava perdido para Kendall. Ele se tornou CEO da Excalibur Resources em 2010 e fez a inativa mineradora funcionar de novo, colocando em prática projetos de exploração em British Columbia e Ontario e uma mina de ouro no México. Foi pouco depois de deixar a Excalibur, em um dia corriqueiro na academia, que ele teve seu momento eureka.

Perto da linha de chegada
Hoje, ele e sua esposa e parceira de negócios, Catherine Campbell, são donos da Kendall Technology e de seu produto único, que será vendido por 55 mil dólares canadenses.

Como funciona

  1. Fotografia do corpo de minério no local
    Usando uma câmera de alta resolução e sensor CMOS, ele produz imagens de qualquer amostra em potencial.
  2. Análise da imagem
    Um complexo algorítimo interpreta a foto para determinar se há ouro na amostra.
  3. Decisões podem ser tomadas rapidamente
    Minutos depois de as imagens serem feitas, os resultados estão disponíveis, mostrando se há ouro ou não.

“Levou muito tempo, esforço e recursos para desenvolver este produto”, afirma. “Recebemos subsídios do governo, investimos quantias substanciais de nosso próprio dinheiro e passamos muitas noites sem dormir para chegarmos à versão comercial, mas tudo valeu a pena.”

Kendall salienta que sua invenção não substituirá completamente os ensaios, e que há espaço para o Gold Sniffer e para os métodos tradicionais de exploração na mineração de ouro.

“Os ensaios não deixarão de existir, por questões legais. Acredito que o Gold Sniffer estimulará mais ensaios, porque incentiva a exploração de ouro.”

Parece que Kendall está pensando em algo.